segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Começar o ano com uma frase assim

"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos."

Fernando Pessoa

(Obrigado Violeta pela recordação...)

13 comentários:

com senso disse...

Ousar sonhar, ousar lutar, ousar vencer!
Um abraço amigo

altar disse...

Este Fernando Pessoa é cá uma coisa... Às vezes até arrepia, tanta lucidez, tanta clarividência.
Bom ano!
Abraço.

Sinest3sico disse...

Eu estou deitado no sofá como era costume, isso conta? lol! Bom 2010

Little John disse...

Uma bela frase para inicio de ano! Não haja dúvida! Isto é tirado do Livro do desassossego, não?

Socrates daSilva disse...

com senso,
Ousar simplesmente. Em nome da sanidade mental, de um minímo de auto estima e do respeito pelos outros.
Abraço!


Altar,
Escreve bem e acerta...
Abraço e bom ano também!


Sinest3sico,
Essa é uma questão profunda. Acho que merece uma reflexão. Ou melhor, como está de moda, um referendo!
:-)
Abraço e bom ano!


Little Jonh,
Obrigado pela tua visita e comentário.
Assim de repente, não sei se a frase é do Livro do desassossego. Eu já a conhecia, mas foi no blogue da Violeta que me inspirei.

TheMenBehindTheCurtain disse...

Viva.
Pensamento deveras interessante, incentivo a conseguir-mos evoluir como seres mas também um bocado perturbador. A ideia de só existir uma única travessia, de tornar as coisas irremediáveis.
Abraço

Mike disse...

Há algum tempo que não te lia por aqui.
E para regresso....Pessoa. Lê-se tão bem e está sempre actual.
Um bom ano de 2010.

Socrates daSilva disse...

TheMen…
Grato pela visita e pelo comentário pertinente.
Penso que temos, como seres complexos, coisas que podemos optar e escolher e outras das quais não podemos fugir. A travessia em causa, numa perspectiva pessoal, é saber viver com aquilo que não posso mudar. Certa vez li que somos 30% genética e 70% influência do meio. Alguém saberá explicar melhor do que eu estas coisas, mas cada vez mais acho que não somos donos absolutos do caminho em que trilhamos. Quando muito temos que aprender a estar em paz com ele. Será isso a travessia?
Abraço


Mike,
Estes tempos conturbados são assim. Alteram-nos as rotinas…
Abraço e bom ano para ti também!

Arion disse...

Ora! Por falar em medos…

Socrates daSilva disse...

Arion,
Falemos então dos medos a ver se eles - os medos - provam o seu próprio remédio.

Abraço!

TheMenBehindTheCurtain disse...

Mas nesse ponto de vista o que nos leva a discernir que podemos mudar ou não Sócrates?

Parece-me um risco demasiado grande de apostar em algo como imutável, habituarmos-nos a encarar isso segundo essa característica e cair-mos precisamente na situação descrita na frase do Pessoa!

Violeta disse...

Embora com 10 dias de atraso vim desejar um bom ano.
Há uma certeza. ele será essencialmente o que dele fizermos, o resto é sorte, azar, acaso, destino, enfim...
Por isso, força, para fazeres deste ano o que o teu coração diz que tens que fazer mas a que tudo o resto te impede.
Bjs

Socrates daSilva disse...

TheMen…,
Excelente questão! Eu aproveitaria para ampliá-la. O que nos leva a discernir? O que nos leva a querer mudar? O que nos leva a ter coragem para o fazer? O que leva a alguns a nunca o fazerem apesar de o quererem?

Apenas posso dar o meu limitado testemunho, do que sei da minha vida até ao momento, e estar atento ao que escuto, leio e vejo.
Abraço!


Violeta,
Muito obrigado!!!
Primeiro pela inspiração para este primeiro post do ano, depois pelo pragmático comentário. "Mai nada!"
:-)
Bjs