terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Isto não é publicidade, é uma declaração de amor

Nestes dias obsequiados por uma aragem glaciar, o consolo proveniente de qualquer coisa quente é um bem de primeira necessidade. Secretamente tenho a alegria de possuir o pretexto ideal para me enfrascar ainda mais de chocolates. O frio é que tem a culpa, argumento firmemente.


Nesta andança, recentemente tive uma sensação estranha ao passar na secção dos ditos cujos no hipermercado. Senti uma voz que chamava. Era fraca, mas impossível de ignorar. Dizia: “Sou tão bom; leva-me para casa; posso fazer-te imensamente feliz neste inverno tão rigoroso”. Franzi o sobrolho e pensei no que tinha bebido antes, não fosse estar a ser vítima das bebidas destiladas. Não, não era esse o caso! Decidi assim averiguar a proveniência do som. Fiquei surpreendido quando identifiquei a origem do som numa caixa de bombons de chocolate com pimenta. Uau! Isto nunca tinha provado. Mas, hesitei, pois decididamente não estava habituado a tal mistura. Pimenta?


Mas, cada vez que voltava às compras, lá soava-me o apelo. Incessantemente. Era muita insistência! Defendi-me com o poder da lógica. "Para mim, chocolate é para misturar, quando muito, com algo doce; a pimenta fica bem com o sal e é em bifes e saladas!" Não, não ousaria ultrapassar a linha conservadora do mundo dos sabores. Ponto final!

(Resultou durante uns dias)


Eu não era homem para ir às compras sem passar na secção de chocolates e a voz lá se mantinha, fiel como o canto do galo. Chegou o dia em que a minha lógica atingiu o prazo de validade. "Prontos, vou experimentar!" O pior que poderia acontecer era não gostar; talvez durante uns dias sentir um arrepio ao lembrar da mixórdia maluca a macular as minhas papilas gustativas. Pior que isso só se apanhasse uma intoxicação alimentar por o produto ter fugido à inspecção da ASAE.


Voltei resoluto ao famoso corredor. Quando o chocolate começou novamente a lengalenga do “leva-me para casa…” nem o deixei terminar a frase. Apanhei-o decidido.


Em casa, instalei-me. Abri a caixa e os papelinhos vermelhos escondiam um chocolate escuro como breu. Começamos bem, pensei. Saboreei o primeiro. O suave toque apimentado, mesmo que no inicio se estranhe, ao ter o dom de intensificar o sabor do cacau, – lá dizia com razão o Pessoa – entranha-se.

Entranhou-se tão bem, que o conteúdo da caixa desapareceu num ápice. Rendi-me.


Pouco tempo depois fui eu que entrei no hipermercado a cantarolar para os meus botões: “Onde estás? Vem cá fazer-me feliz…”

Depois de uns segundos, fiquei com os olhos arregalados! Já não estava lá nenhuma caixa! Corri com olhar desesperado todas as prateleiras, revolvi as caixas da frente para ver se havia alguma esquecida atrás. Nada, absolutamente nada…


Como posso viver sem ele?

(Malditas reposições que se atrasam tanto!)



11 comentários:

Arion disse...

Há umas coisas fixes para substituir o chocolate ;) Abraço, feliz 2009!

Tongzhi disse...

Também já senti esse "chamamento", mas o sabor não foi muito do meu agrado...
BOM 2009

Abraço

pinguim disse...

E eu que não gosto muito de chocolate...só mousse...
Abraço.

Violeta disse...

oh! socrates então tu naõ conehcias o chocolate com pimenta? é uma msitura divinal e existe há anos, embora só agora comercializada em larga escala. Experiemnta fazer uma bebida com leite e chocolate com pimenta, é divinal, bebe-o bem quentinho!
vim desejar-te um feliz 2009

No Limite do Oceano disse...

Não me posso queixar da falta de chocolates e estou abastecido por uns tempos!

*Hugs n' smiles*
Carlos

Kapitão Kaus disse...

Vou experimentar!

(A ver se animo um bocadinho)

Abraço:)

Manuel Braga Serrano disse...

Chocolate, é que nem com pimenta!! Mas já os astecas juntavam jalapeños e e outras malaguetas e outros piri piris (detesto esta palavra) ao cacau.

Paulo disse...

às vezes também me acontece, mas é muito de vez em quando. entretanto, que tenham aparecido mais lá prateleira... e tem um excelente 2009!
abraços

Socrates daSilva disse...

Arion,
Acredito que exista. Mas o que queres…
Chocolate é chocolate!
:-)

Um soberbo 2009 para ti. Abraço!


Tongzhi,
Penso que é daquelas coisas que ou se gosta muito ou não.
Um excelente 2009 para ti. Abraço!


Pinguim,
É daquelas coisas que tenho dificuldade em entender. Como não se pode gostar de chocolate…
:-)

Um espectacular 2009.
(Tenho pensado que bem o mereces)
Abraço!


Violeta,
Já tinha escutado uns rumores e confesso com um pouco de preconceito.
Mas agora estou convertido. (Aleluia!) Ou melhor… apaixonado!
Obrigado pela sugestão. Nestes tempos frios vai saber bem, ó se vai!

Muito bom 2009 para ti. Bjs


Carlos,
Então aproveita! Aqui o ter um bom abastecimento não significa que dure muito o consolo…
:-)

Abraço e um lindo 2009!


Kapitão Kaus,
No meu caso ajuda a animar…

(Força!)
Um maravilhoso 2009. Abraço!


Manuel,
Já me tinha soado que não eras um adepto do chocolate. Então com pimenta, imagino que não te convence mesmo…
Mas, que os astecas sabiam, lá isso sabiam!

Um bom, mas mesmo bom 2009. Abraço!


Paulo,
Descobri que também vendem nos cafés…
(Claro que é uma embalagem mais pequena, apenas três. Mas é melhor que nada…)

Um bonito 2009. Abraço!

André Benjamim disse...

desejo-te um feliz 2009!

Socrates daSilva disse...

André Benjamim,
Obrigado!
Para ti também. Abraço!