terça-feira, 11 de março de 2008

Dia Internacional das Vitimas do Terrorismo

11 de Março de 2004, quinta-feira.
Estação de comboios de Atocha, Madrid.

7:39 h

10 explosões

191 mortos

1.700 feridos.

(Pormenor macabro: 3 bombas, que foram desmanteladas estariam preparadas para explodir quando chegassem os primeiros socorros.)







11 de Março de 2007
Inauguração do monumento ás vitimas





11 de Março de 2008

Pedido de um anónimo:

Parem
de matar o vosso semelhante por razões religiosas. Deus sabe fazer julgamentos melhores.
Parem de matar o vosso semelhante em nome da politica. Existem eleições.
Parem
de matar o vosso semelhante em nome da raça. Vivemos todos no mesmo bairro.

Parem
de matar o vosso semelhante em nome da superioridade moral. Cada um é feliz á sua maneira.


Um humano dar-se ao trabalho de pensar, planear em como pode matar mais eficazmente outros é uma perda de tempo. Todos nós morremos de qualquer maneira.

6 comentários:

pinguim disse...

O terrorismo é talvez a mais macabra "descoberta" deste «admirável mundi novo».
Tudo o que se puder fazer para o irradicar será pouco, mas infelizmente parece que estará mais em vias de expansão do que de extinção; que tristeza!
Abraço.

Hydrargirum disse...

Eu nem sei o que hei-de comentar face a estas manifestações de término a vida de inocentes que se vão fazendo pelo mundo fora....

Revolta-me!!!

E mais não digo!!!!:/

Abraço:)

Oz disse...

Nem mais. Pena que o lógico para uns não passe de uma debilidade para tantos. A vida humana deveria ter outro valor.
Abraço.

socrates dasilva disse...

pinguim,
Temos que continuar a falar e escrever sobre esta tristeza. Mesmo que não mudemos a nenhum terrorista, serve para eles não nos mudarem.
abraço

hydrargirum,
Enquanto sentirmos revolta, estamos bem. Mal será que chegue o dia em que noticias destas já não mexam connosco.
abraço

Oz,
Primeiro, que bom voltar a ler-te (aqui e no teu blogue. "Soudade")
Segundo, Fico estupefacto com o (pouco) valor que a vida humana vai tendo. Gostei da palavra "debilidade".
abraço

Special K disse...

Uma data horrível que deve sempre ser lembrada para que não se torne a repetir.
Um abraço

socrates dasilva disse...

special k,
É mesmo. As memorias servem para emendar os erros.
abraço