quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Quem disse que certas religiões não são sensíveis ao sofrimento e aos direitos humanos?

video

(Não sei se a tradução é fiel ao que foi realmente dito ou é se é apenas uma brincadeira. Se a tradução é séria, então é um exemplo clássico de como funcionam alguns cérebros religiosos; se é simplesmente uma brincadeira, está muito bem concebida. Eu, num certo sentido, preferia que fosse uma brincadeira. Sendo verdadeira a tradução, depois de rir, há que ficar muito triste.)

14 comentários:

Vasco Gamito disse...

Faz-me lembrar uma muito conhecida piadola portuguesinha que diz, tão singelamente, isto: "podes bater na tua mulher; mesmo que não saibas porquê, ela de certeza que sabe"...

Daniel Silva (Lobinho) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pinguim disse...

E nós por cá, sempre brandos, sempre amáveis: "nem com uma rosa"...
Agora percebo porquê, a rosa tem espinhos e pode fazer sangrar...E isso Alá não permite, e...castiga!!!!!!
Abraço.

Teresa Queiroz disse...

triste e preocupada ...sem dúvida !

Socrates daSilva disse...

Vasco,
Também a conheço. Esse tipo de mentalidade atravessa mesmo muitas culturas e mentalidades. Rimos entre dentes do que se passa tão longe e se calhar temos situações destas tão perto…
Abraço!


Daniel,
Todo o tipo de fanatismo é horrível. E não existe apenas num nível religioso, ou no mundo muçulmano.


Pinguim,
Fanatismo misturado com hipocrisia é do pior...
Abraço!


Teresa,
Temos razões para ficar assim. Mas, que pelo menos desenvolvamos sentido critico.

Daniel Silva (Lobinho) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Socrates daSilva disse...

Daniel,
Respondo aos comentários que aqui são colocados, numa perspectiva de educação, agradecimento, e troca de opiniões. Não tenho a presunção de corrigir ou emendar os conceitos de ninguém. Por isso não vou discorrer sobre o que disseste ou o que querias dizer, ou se te entendi bem ou mal. Escreveste no MEU blogue o que pensas e eu escrevi o que eu penso. No meu post e comentários não existiu lugar a provocações. Falei de fanatismo na religião, ponto final.

Daniel Silva (Lobinho) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
The Unfurry Swear Bear disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel Silva (Lobinho) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Socrates daSilva disse...

Unfurry,

(Antes de teres apagado a tua mensagem, tive oportunidade de a ler e, como és alguém que sempre mereceu a minha consideração, aqui deixo a resposta na mesma. )

Primeiro, deixa-me dizer-te que é um prazer “receber-te” nesta casa. Lembro-me frequentemente dos teus desafios e aproveito para enviar-te um abraço solidário.

Em relação ao tema do fanatismo concordo com a tua apreciação. Sendo o fanatismo definido como “intolerância, sectarismo, facciosismo ou atitude intransigente” entre outras possibilidades, creio que em muitos aspectos da vida o encontramos presente, com os horríveis resultados que se sabe.

Falando do espaço religioso, encontramos muitas vivências. Existe quem seja razoável e use de bom senso, existe quem seja puramente ritualista e existe quem seja fanático. Pode ser uma minoria, não sei, mas que existem esse tipo de comportamento, existe, como sempre existiu. O vídeo mostra como se tira a dignidade de seres humanos, porque nasceram mulheres, e se justifica tal comportamento com tecnicismos talmúdicos. E até parece que quando se bate nas mulheres dentro “das regras” se está a fazer algo meritório.

Creio que uma crença religiosa – seja qual for - deve ajudar alguém a sentir-se bem com o Ente superior em que diz acreditar, consigo mesma e com os outros. Deve ser uma contribuição para ser uma pessoa melhor. Conheço e aprecio pessoas assim.

Mas, existe também fanatismo na política, nas questões sociais e até no desporto. É uma praga!
Bem hajas. Abraço!

Socrates daSilva disse...

Daniel,
Vou aceitar a tua sugestão acerca de como tratar os teus comentários.
Vou ignorá-los. E, como o blogue é meu, se um dia apetecer-me, apago-os.

F3lixP disse...

Não se deve brincar com estas coisas mas cá entre nós, existem muitas e muitos que mereciam uma belas chapadas para abrirem os olhos!! Tenho dito!

Abraço

Socrates daSilva disse...

F3lixP,
Estas coisas não vão com chapadas. Se fossem era relativamente fácil o remédio. A razoabilidade, o bom senso e o respeito pela diferença é o único camino para lá chegar. Senão estamos todos perdidos...

Abraço!