segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Metafonia



O dia de hoje marca o regresso dos renovados Madredeus, com o disco intitulado «Metafonia». Não podia deixar de dar destaque a um dos grupos portugueses que mais aprecio. Depois do anúncio, feito em Novembro ultimo, em que se comunicava a saída de três elementos, entre os quais a maravilhosa voz de Teresa Salgueiro, pensei que seria o fim deste espectacular projecto musical. Assim, estou na expectativa deste disco, com as mudanças anunciadas.

Começa no alargamento a nove elementos e o uso de instrumentos novos como a bateria e a guitarra eléctrica. Devido a esta formação mais alargada, o uso do nome «Madredeus e a Banda Cósmica». Igualmente estou curioso da aposta em duas novas vozes femininas. A única coisa que me faria mais feliz seria o regresso de Rodrigo Leão!

Enquanto não se saboreia este disco na sua totalidade, pode-se escutar uma melodia aqui. Gostei!


7 comentários:

Tongzhi disse...

Eu diria um destaque de bom gosto. Já ouvi um "cheirinho" do CD e confesso que gostei.

Fernando disse...

Boas,
Três notas:
Uma primeira sobre o Benfica. Percebi que o Glorioso também faz parte das preferências do “Socrates daSilva”. Obrigado pelo comentário no “Percursos”.
Depois vi a citação ao poeta Espanhol António Machado, que faz parte das minhas leituras, e que tenho no “Percursos” o poema “Cantares”, e a sua biografia.
Termino com uma nota sobre os renovados MadreDeus. Ouvi ontem uma entrevista com o Pedro Ayres de Magalhães na TSF, e uma das novas vozes que me deixou com muita vontade de comprar este novo trabalho.

sp disse...

Gosto, sim!
Mas ainda não consegui esquecer a voz da Teresa!

Um abraço!

Socrates daSilva disse...

Tongzhi,
Também tenho essa impressão. Acho que o “cheirinho” vai transformar-se num excelente “perfume”!
Abraço!


Fernando,
O Benfica é mais que uma preferência; é uma paixão!

Conheci o poema “Cantares” através da música de Manuel Serrat. Desse poema, sempre ficou para mim a frase acerca do caminho que se faz caminhando, como uma espécie de lema pessoal. Isto foi o ponto de partida para ter conhecido Antonio Machado.

Ontem fui ao site da TSF escutar a entrevista que mencionas. Obrigado pela dica. Gostei imenso também.

Obrigado pela tua visita e comentário.
Abraço!


SP,
Essa é a questão mais dolorosa, e, creio que nunca ultrapassada, mesmo que os Madredeus continuem a ser um sucesso.

Abraço!

GRITOMUDO disse...

Mestre
Não estaremos perante um projecto recauchutado?
Repetitivo, pouco original, pouco criativo, pouco inovador?
Para contrariar o que digo, está atento ao projecto Deolinda.
http://br.youtube.com/watch?v=jq1j-Dq11WQ&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=mb3Kh94XnLo&NR=1
http://br.youtube.com/watch?v=us9dIcLjfKM&feature=related
P.F. Não deixes de assinar a petição
http://www.peticao.com.pt/hino-deolinda


GRITOMUDO

GRITOMUDO disse...

Mestre
Não estaremos perante um projecto recauchutado?
Repetitivo, pouco original, pouco criativo, pouco inovador?
Para contrariar o que digo, está atento ao projecto Deolinda.
http://br.youtube.com/watch?v=jq1j-Dq11WQ&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=mb3Kh94XnLo&NR=1
http://br.youtube.com/watch?v=us9dIcLjfKM&feature=related
P.F. Não deixes de assinar a petição
http://www.peticao.com.pt/hino-deolinda


GRITOMUDO

Socrates daSilva disse...

Gritomudo,
Em relação aos Madredeus, não compartilho a tua opinião. Nos vinte anos da sua vida como grupo tem existido alguma mudança, dentro do espírito de música que propuseram tocar. Creio que a maior inovação será agora. Vamos ver o que resultará, mas pelo começo, tem a minha aprovação como fã. Claro, que isto de gostos musicais é assim. Nem todos temos os mesmos.

Mas, compartilho inteirinho o teu entusiasmo pelos Deolinda. Sem hesitação! Já estava conquistado pelo “Aí rapazinho…”, mas fui ver os vídeos que sugeres, aumentei o gosto pelo estilo inovador e mordaz do grupo. Então a música que querem que seja o novo hino nacional é demais. Retrata com muita ironia o verdadeiro espírito português.

Obrigado pela partilha e Abraço!