sábado, 26 de julho de 2008

A Baía de Cascais




Primeiro.

Uma linda baía. Uma mimosa praia onde convivem veraneantes e barcos de pesca genuínos. Ainda é dos locais muito bons para alguém se sentar, e pensar na vida.


Segundo.

Um pretexto para lembrar-me dos Delfins. OK, não são a banda da minha vida, mas também classificá-los de péssimos e atirar foguetes porque anunciaram - de uma maneira muito insólita e comercial - a sua futura dissolução, também não percebo. Posso a estar a ser traído pelo sentimentalismo. Afinal já sou cota. Afinal era uma banda da terra e até conhecia de vista alguns membros. Mas, para festejar o fim de algumas carreiras de artistas, eu gastava as canas no Quim Barreiros, na Ágata, no pai e filho Carreira, Roberto Leal e por aí seguido.


Nos meus tempos imemoriais cheguei a assistir a um concerto dos Delfins. Cantarolei algumas vezes o “Ao passar o navio”, “Cor azul” e “A baía de Cascais”.


Confesso que dava pena, desde já há alguns anos, serem uma espécie de mortos-vivos no panorama musical. Isso é verdade! Mas, esquecer todo o seu percurso, e, porque recentemente são alvo de piadas fáceis de alguns cómicos, dizer que são uma porcaria, também não vou por aí.

Mas, nisto da música, como de muitas outras coisas, cada um tem o seu gosto. Eu não estou a tentar converter ninguém a suportar ou até gostar dos Delfins. Estou a dar um desabafo, uma opinião. Luxos de quem tem um blogue! Mas, como tenho sentido de humor, quem quiser dar umas piadolas nos comentários, esteja à vontade.



(Eu hei-de pensar neles enquanto estiver sentado na Baía de Cascais, a comer um gelado do Santini.)



14 comentários:

The Unfurry Swear Bear disse...

Bem, não tenho uma opinião muito boa dos Delfins, em parte por ser fã de musicas com letras pensadas, e eles parecerem não se darem muito ao trabalho de escrever e pensar nas letras. É rara a musica deles que tenha uma letra acima do mediano.
Além de certas musicas deles só terem duas frases repetidas "ad nauseum".

Socrates daSilva disse...

Unfurry,
Obrigada pela tua opinião.
Abraço e bom fim de semana!

pinguim disse...

Como numa música, embora o poema seja fundamental, o que primeiro fixamos são os sons, concordo contigo, pois houve músicas dos Delfins, que ficaram para sempre nos nossos ouvidos.
Abraço.

Arion disse...

Por acaso até estou de acordo com o unfurry. Abraço!

Socrates daSilva disse...

Pinguim,
Como digo no post, não são a banda da minha vida, mas algumas melodias ficaram-me na memória, por diversas razões.
Abraço

Arion,
Obrigado também pela tua opinião.
Abraço!

Tongzhi disse...

Claro que há músicas que "correram bocas". E algumas, na minha opinião, nem eram assim tão más ao nível da "letra".
Agora a Baía de Cascais...
É um sítio muito bonito.
Não sei se ainda existe, e já nem me lembro muito bem do nome. Havia uma casa de chá, penso que das primeiras do género, que era numa casa vulgar por cima da Baía. Penso que se chamava Tarantela ou qualquer coisa com esta terminação. Tinhas uns "scones" muito bons!!!
eh eh eh

Graphic_Diary disse...

Soltem os prisioneiros
Soltem os prisioneiros
Por todo o mundo
Há prisioneiros
Por todo o mundo


Eu estou com o Unfurry, mesmo confessando que houve alturas na minha vida em que dei por mim a trautear algumas letras dos Delfins, mas sim, fui dos que lançou foguetes ao saber da sua dissolução. O mesmo farei quando chegar a hora do Quim Barreiros, da Ágata, do pai e filho Carreira, do Roberto Leal e os que se seguem dentro da mesma linha musical.
Um abraço e bom fim de semana!

Socrates daSilva disse...

Tongzhi,
Bem, até que enfim que alguém fala da belíssima baía de Cascais! Acho que sei a que casa de chá te referes…
Abraço


Graphic_diary,
É sempre bem vinda a tua opinião! Para lançar os outros foguetes, conta comigo.
:-)
Abraço

carpe diem disse...

Não são efectivamente uma das melhores bandas do mundo, mas escreveram algumas letras muito bonitas... Estes criticos, e não só, também falam mal de tanta coisa... :(

bom domingo...

Socrates daSilva disse...

Carpe diem,
Obrigado pela tua opinião. Coincide com a minha, como é óbvio! Mas, como tudo na vida, cada um tem os seus gostos.
Abraço

Catatau disse...

Eu sempre fui mais GNR, mas não nego que gostei de uma música delfínica: "A queda de um anjo". Mas se calhar gostei porque o refrão do poema tinha para mim ressonâncias que sublimavam o que eu andava a sentir na altura...

Rsrsrsrsrsr. O que o tempo faz. ;)

Socrates daSilva disse...

Catatau,
A queda de um anjo...
Estás a fazer-me lembrar um anúncio que anda agora a passar na televisão, que diz: “Ainda pensa que os anjos não têm sexo?”
:-)
Abraço

Special K disse...

Não sou fã mas também não acho que tenham sido assim tão maus. Preferia mil vezes ver desaparecer a família Carreira, Roberto Leal e companhia. Quando digo desaparecer apenas me refiro musicalmente, seria um alívio para os nossos ouvidos.
Um abraço.

Socrates daSilva disse...

Special k,
A tua opinião é plenamente compartilhada por mim!
Um abraço