sexta-feira, 11 de julho de 2008

I’m a junkie, I have to confess…





Confesso que se tenho alguns vícios, um deles é, definitivamente, o chocolate. Não o posso sequer ter em casa, pois não paro enquanto não o fizer desaparecer. E em todas as formas e feitios. Preto, branco, simples, com recheio, no leite, em mousse, etc.

Eu gosto e prontos! É simples. Mas, os estudiosos de tudo e mais alguma coisa, têm que vir com as suas teorias e dar uma explicação lógica, profunda, estudada e cheia de nomes esquisitos; para que se entenda plenamente porque um simples ser humano gosta, adora chocolate…

Então, vamos lá ver o que eles têm a dizer. Os pesquisadores afirmam que o chocolate estimula a produção de feniletilamina. Esta substância é comummente associada ao sentimento de paixão. (Será então que o enorme fogo de artificio que sinto dentro ao devorar uma tablete de chocolate passa por esta explicação?).

Também existe quem afirme a pés juntos que o consumo compulsivo de chocolate é motivado por problemas psíquicos e orgânicos; que se necessita compensar algum problema ou elevar o nível de humor. Alguns especialistas em nutrição basearam a sua teoria em entrevistas com pessoas que têm uma vontade quase irrevogável de comer doces, onde se destaca o chocolate. Avisam que a sofreguidão pode ser tão forte quanto a dependência do álcool ou drogas. (Credo! Andarei qualquer dia a arrumar carros na Avenida da Liberdade por causa do chocolate?). Este pessoal afirma que tal compulsão pode ser explicada por o organismo adaptar-se para compensar a deficiência de seretonina, um dos neuro-transmissores encarregado da comunicação entre os neurónios. Esta substância também influencia o humor e o sono e, quando há uma diminuição dela no cérebro, a pessoa sente necessidade de ingerir qualquer coisa que tenha açúcar. (Bem, sempre é melhor que um Xanax.)


Esta explicação para quê? Para vos dizer que eu sou um viciado em chocolate, sim, mas um viciado informado. Estou consciente do que se passa no meu cérebro quando penso no chocolate; quando compro o chocolate; quando guardo o chocolate no armário; quando dois minutos depois abro a porta do armário e digo: “Olha que surpresa, está aqui um chocolate!”; quando como um quadrado de chocolate e digo convictamente: “este é o último”, e sei que é demagogia pura!

Agora se essa informação me ajuda? Claro que sim! Saber é, em todo o caso, poder. (Fica bem dizer isto, não fica?)

Não sei se quer dizer alguma coisa, mas ultimamente estou desesperado por chocolate. Mas, nada dos chocolates airosos com sensações, com pedacinhos, com recheios, com cerejas ou com ornamentos. Estou numa fase do chocolate puro e duro. Negro, com elevada percentagem de cacau, amargo. Até a tablete de chocolate culinário marcha! Não sei se existe algum estudo específico para o meu caso, mas que tenho uma teoria, tenho…


15 comentários:

Arion disse...

E o negro é o chocolate mais "saudável" que podes comer. Saboreia-o, e deixa as teorias, homem! ;)

pinguim disse...

Não estás grávido, pois não?
Abraço.

Special K disse...

Eu adoro chocolate, de preferência sem recheios. Como diz o Arion, o chocolate preto é mesmo o melhor.
Vou ali devorar mais uns quadradinhos e já volto.
Um abraço.

Graphic_Diary disse...

O moço lá de casa também é assim. Não pode haver chocolate por perto que em menos de cinco minutos desaparece. O mais engraçado é que se o chocolate for mesmo bom, no final da degustação o rapaz tem sempre um ataque de espirros - é verídico!
Nas tuas pesquisas por acaso não encontraste explicação para este fenómeno? eh eh eh
Abraço

Paulo disse...

as teorias valem o que valem! o chocolate é fantástico e tenho fases em que preciso dele, de açúcar... agora nem por isso, nada, a bem dizer. até diz que esse preto, amargo até faz muito bem! portanto, aproveita-o!

Catatau disse...

Olha, eu tenho seratonina para dar, vender e mandar para Espanha e sou completamente adicto. Não há explicações hormonais ou de fluídos que me valham. Compro - aos anos... - barras de chocolate de culinária, que tenho na cozinha e que fazem os meus dias mais quentes, luminosos e prazenteiros.
O chocolate negro faz bem ao coração (em vários sentidos) e não engorada por aí fora.
Há lá coisa mais boa do que enfardar dois ou três quadrados e deixá-los derreter, lenta, e enternecedora, líbidinosa e pastosamente na boca?! Por acaso até há, mas não estamos agora a falar disso, rsrsrsrsrsrsr. :D

Catatau disse...

engorada=engorda

The Unfurry Swear Bear disse...

Tendo crescido na Suiça sou também um grande viciado em chocolate, de todo o feitio e cor, e também não descanso enquanto tenho chocolate em casa, por isso não costumo comprar. Só compro mesmo em vespera de testes e assim, que além de ficar bem disposto, a chocolatina ajuda a estudar (até existe um estudo qualquer sobre isso).
O meu médico mandou me comer chocolate, posso ser gordinho, mas tenho tanto o colesterol bom como o mau muito baixos, por isso tenho de comer 1 quadrado de chocolate preto por dia (o que não faço porque um quadrado acaba sempre por ser uma tablete haha).

Ophiuchus disse...

E quando queremos bem-estar, sol interior aos quadradinhos, xocolatl dos astecas sem açucar.

Eu tenho outras drogas...
Abraços doces, Sócrates

Tongzhi disse...

Junta-te ao clube!!
O negro também é o meu preferido. E há agora uns tão bonssssss!!!
Ainda ontem, depois do jantar fui à bomba da gasolina comprar um.

Manuel Braga Serrano disse...

:-) Ora aí está algo que me ultrapassa. Eu gostaria de gostar de chocolate, pelo menos queria perceber a cara de prazer de quem come chocolate, mas não gosto, nem de nada que leve chocolate. Só há mesmo uma situação em que o como-o, mas tem de ser de culinária e mesmo assim as papilas gustativas resmugan: é naqueles momentos em que se sai da cama, toma-se um duche e come-se um pouco de chocolate, voltando-se para a cama, com companhia -é óbvio :-)

jasmimdomeuquintal disse...

gosto d echocolate amargo e de inverno...mas detesto gelado e bolo de chocolate.

Socrates daSilva disse...

Arion,
Que “santas” palavras! É que é já a seguir…
Abraço


Pinguim,
AH, Ah, Ah, Ah, Ah, Ah…
Essa foi muito bem metida! Olha, prenhe, só se for de ideias!
Abraço


Special k,
E não ofereces? É que já acabei o que tinha escondido na gaveta da secretária…
:-)
Abraço


Graphic_Diary,
Essa dos espirros nunca tinha visto! Vou investigar. Tenho é que comprar mais umas tabletes para as experiencias. Ciência ao que obrigas!
Abraço


Paulo,
Prefiro definitivamente o chocolate ás teorias. Acho que sabe melhor!
Abraço


Catatau,
Olha eu até queria responder alguma coisa inteligente ao teu comentário, mas cada vez que o leio, na parte final fico… sem concentração!
(citando-te: rsrsrsrsr…)
Abraço


Unfurry,
Dás-me a direcção desse médico que passa receitas tão interessantes?
(Depois dizes que é a culpa do colesterol, sim, sim…)
Abraço


Ophiuchus,
É realmente uma enorme divida que temos para com esse povo.
Cuidado com as drogas…
;-)
Abraço


Tongzhi,
Qual a marca? Qual a marca? (Não faz mal a publicidade.)
Abraço


Manuel,
Olha que isso é que não entendo. Não gostar de chocolate? Bem, só te posso dizer que é bom porque… é muito bom!
Bem, pelo menos arranjas umas desculpas para o provar.
:-)
Abraço


Jasmim,
Olha, eu não me lembro nada que leve chocolate que deteste. “O que vier á rede é peixe”.
Bjs

Angelo disse...

Chocolate é bom e pronto!

Socrates daSilva disse...

Ângelo,
E mai nada!
Abraço