segunda-feira, 9 de março de 2009

Grelos, Queijo & Companhia

Voltando á cozinha.

Gosto de aproveitar os frutos e legumes no tempo em que a natureza naturalmente os desenvolve. Ultimamente deixei-me seduzir pelos grelos, ou espigos, que reluzem no mercado e, que depois acumulo com os que aparecem pelas mãos de gente generosa que, moldadas pela vivencia rural, assumem quotidianamente a alegria da partilha.

O que acontece é que tenho que prepará-los, cozinhá-los e congelá-los para futuro consumo. Gasta-se um dia ou dois na cozinha a fazer o mesmo, mas depois durante uns tempos é um regalo ir ao congelador e ter lá coisas boas prontas a comer. (Até pareço a Maria de Lurdes Modesto a falar…)

Fartei-me de fazer várias nuances de esparregado. Mas, também descobri e fiz uma receita, para consumo imediato, com estes deliciosos itens verdinhos:


Grelos com molho de queijo

 

 

Deitei um pouco de azeite numa frigideira, ao qual, depois de aquecido, acrescentei um pouco de farinha, sempre a mexer e até cozer um pouco e ficar espesso. Juntei então um copo de leite e continuei a mexer.

Quando o molho ganhou consistência, juntei umas cem gramas de queijo. Optei pelo da Ilha (S.Jorge, Açores) devido a ser um dos meus preferidos, mas pode usar-se qualquer outro. Continuei a mexer até todo o molho ficar homogéneo.

Entretanto, coloquei os grelos já prontos e quentinhos no prato e depois reguei-os com este molho.

Ovos estrelados para acompanhar. Polvilhei tudo com um pouco de coentros picados, erva aromática na qual sou viciado.

 


Esta é uma adaptação que fiz da receita original que encontrei aqui, e de onde tirei também a fotografia acompanhante.

10 comentários:

pinguim disse...

O que estraga tudo, para mim, está claro, é o queijo...
Abraço.

No Limite do Oceano disse...

:-) achei genial a tua forma de escreveres sobre uma receita. Original sem dúvida. E quanto à receita achei-a diferente.

Não sei até que ponto o queijo de S. Jorge ficaria bem num molho, mas se gostas certamente fica a "matar" e por vezes o que à partida não combina há surpresas.

*Hugs n' smiles*
Carlos

Ophiuchus disse...

Eu também sou a favor do S.Jorge - adoro queijos picantes! E um grelinho esparregado soa-me delicioso!

(vens à janta, lá pra Maio?)

Abraço "Gostoso"

Socrates daSilva disse...

Pinguim,
É verdade, não morres de amores pelo queijo. Deixa lá que sem queixo, apenas com um molho tipo béchamel, esta receita também fica um mimo.

Abraço!


Carlos,
Confesso que o gosto pelo queijo de S.Jorge pode não ser compartilhado por muitas pessoas, mas eu encanto-me com o paladar intenso e picante que o caracteriza. Por isso, nem hesitei em o usar, mas para satisfazer a minha curiosidade hei de experimentar outros queijos nas próximas vezes.

Abraço!


Ophiuchus,
Ui... Não delicioso. É super-delicioso!

(?)

Abraço!

Fernando disse...

Hum...
Agora lembrei-me de uns grelos que a minha querida Avó Teresa fazia fritos com azeite e alho...
Delícia...

Socrates daSilva disse...

Fernando,

As coisas que nos vamos lembrando quando começamos a falar de uma receita!

Abraço!

Tongzhi disse...

Eu também me lembrei dos grelos da "avó do Fernando". Mas lembrei-me também, de uma perna de porco assada com castanhas e grelos salteados no molho!!!
De qualquer forma, estes que tu apresentas devem ser muito bons!!!!

free_soul disse...

Parece-me optima junção...queijo que amo com grelos que está mesmo na época!!!Até os tenho lá na quinta...esta semana apanhamos e cozemos e estavam optimos!!!
um beijo e sim parecias mesmo a Maria de lourdes modesto!!!!

Daniel Silva disse...

hum... nham, nham... e adoro esparregado. Do bom, claro, que muito ha que nao sabe e nada...

Socrates daSilva disse...

Tongzhi,
Free_soul,
Daniel,

Bom apetite, que vocês parecem ser bons garfos também...